Restrito aos Associados

Área dos Associados

Usuário
Senha *
Lembrar de mim

Contato: Henrique Medeiros

Telefone: (82) 3241-4237

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Site: www.cachacagogodaema.com.br

Endereço: 

Em meados do ano 2002, o engenheiro civil Waldir Ferreira Tenório despertou o interesse de fazer algo diferente do seu cotidiano, e logo resolveu montar algo que pudesse tornar a sua fazenda alto sustentável. Foi quando surgiu a idéia de produzir cachaça da melhor qualidade no município alagoano de São Sebastião.

Tenório logo passou a buscar informações sobre o assunto, visitando vários alambiques no estado de Minas Gerais, quando ingressou e concluiu o curso de “Especialização em Tecnologia da Cachaça”, na Universidade Federal de Lavras (UFLA). Não descansou e logo projetou e construiu o seu próprio alambique, começando a produzir cachaça já em 2004.

Em 2006, deu andamento ao projeto estudando embalagens, rótulo e marca para a sua cachaça. Poucos meses depois, em outubro do mesmo ano, já com a definição da marca (Cachaça Gogó da Ema), que tem como símbolo cultural e turístico de Alagoas, o coqueiro histórico denominado Gogó da Ema.

Passado todo o processo de legalização, só em 2009 se deu inicio a distribuição e a comercialização dos produtos do Alambique Gogó da Ema, que desde 2008 é administrado por seu filho Henrique Tenório.

O processo de fabricação da Gogó da Ema obedece aos melhores padrões de qualidade, sendo destilada em alambique de cobre, aproveitando-se apenas o “coração”, parte nobre do procedimento da destilação em alambique que corresponde a uma cachaça pura de excelência, aliada à ultilização dos modernos equipamentos tecnológicos disponíveis no mercado e respeitando as práticas ambientais de produção.

Como exemplo : "O bagaço da cana-de-açúcar é reultilizado e serve como alimentação da Fornalha do Alambique, substituindo a lenha. O vinhoto que é a sobra da destilação no alambique, que seria descartado na natureza, é rico em nutrientes, reultilizamos para adubação do canavial.

Produtos

Instituto Brasileiro da Cachaça