Restrito aos Associados

Área dos Associados

Usuário
Senha *
Lembrar de mim

Uma boa notícia para Cachaça nos EUA.  Além de ficar assegurada a exclusividade para produtores brasileiros, anima que o progresso nos EUA ajudará a Cachaça a escapar da possibilidade de tornar-se um destilado genérico como a Vodca e o Rum produzidos em todo mundo.

A exclusividade dada para origem brasileira juntamente com a obrigação das cachaças vendidas nos EUA estarem conforme com os padrões oficiais brasileiros de identidade e qualidade, disciplina o perfil da nova categoria entre os destilados, que no futuro deverá se formar naquele gigantesco mercado. Esta conquista  de certa forma era esperada, trata-se da confirmação e formalização do que já foi expresso na troca de cartas de intenções entre os dois governos. De qualquer maneira é bom ver um sonho se tornar realidade. Para se chamar cachaça nos EUA terá obrigatoriamente que ter origem brasileira e estar de acordo com os nossos padrões oficiais de identidade e qualidade. Agora o governo brasileiro, seguindo o entendimento prévio entre os dois governos, terá 30 dias para formalizar o reconhecimento do Bourbon e o Tennessee Whisky.

Sucesso nos EUA ajudará a expansão da cachaça em todo mundo. A Cachaça nasceu com o Brasil e desde o século XVI segue consolidada na nossa cultura, sua expansão internacional agora avança justamente onde a concorrência e o gigantismo do mercado impõem desafios assim como benefícios importantes. O Instituto Brasileiro da Cachaça - IBRAC, em nome dos produtores atuantes em todo o Brasil, hoje premiados, agradece ao governo brasileiro, pelo imenso apoio e dedicação a causa da Cachaça durante o longo caminho na busca do reconhecimento internacional para a origem exclusiva brasileira através de negociações como esta hoje concluída nos EUA, assim como outras que continuam e muitas que deverão  se iniciar no futuro. Em especial, o IBRAC, entidade de classe responsável por acompanhar todo o processo de reconhecimento da cachaça, agradece aos representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e Ministério das Relações Exteriores (MRE) por todos os esforços e expertise dedicados para essa importante conquista.

O IBRAC agradece também ao SEBRAE em Pernambuco, que custeou parte da contratação de advogados para acompanhar o processo nos EUA, a Confederação Nacional das Indústrias (CNI), ao Conselho Empresarial Brasil- Estados Unidos (CEBEU), a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), a Brazil Industries Coalition (BIC), Câmara de Comércio Americana (AMCHAM), Distilled Spirits Council of the United States (DISCUS) e a todas as entidades de bebidas do Brasil que contribuíram para essa importante vitória.

Vicente Bastos Ribeiro
Presidente da Diretoria Executiva do IBRAC

 

Para maiores detalhes acesse os links abaixo:

 

http://www.ttb.gov/announcements/press-releasefy1305-cache-td.pdf

https://www.federalregister.gov/articles/2013/02/25/2013-04242/amendment-to-the-standards-of-identity-for-distilled-spirits

Instituto Brasileiro da Cachaça