Cachaça e Madeiras

A diversidade da nação brasileira é refletida na variedade de sabores e aromas que a Cachaça de cada região pode proporcionar aos consumidores. Além desta diversidade, a utilização de uma imensa gama de madeiras para repouso, armazenamento e/ou envelhecimento, típicas de cada canto do Brasil.

Amburana, Jequitibá, Amendoim, Bálsamo, Ipê, Freijó, Eucalipto, Castanheira, entre várias outras, além do conhecido Carvalho, são exemplos dessa diversidade que enaltece e realça sabores riquíssimos e diferenciados na Cachaça.

Mesmo ao se degustar uma Cachaça sem envelhecimento em madeira, também é possível ter uma experiência única de um destilado com sabor e aroma característicos, com destaque para o frescor e os sabores originais da cana.

Amburana

A Amburana (também conhecida como Cerejeira em algumas regiões do Brasil) transfere para a Cachaça uma cor intensa e um buquê aromático forte e característico, com notas frutadas e um toque evidenciado de especiarias e sabor levemente adocicado.

Amendoim

Apresenta um perfume sutil, quase imperceptível, de cor ligeiramente amarelada e o gosto um pouco adstringente. Cachaças armazenadas e/ou envelhecidas em Amendoim são ótimas para o preparo de drinks, especialmente a Caipirinha.

Freijó

É uma madeira que não altera muito o aroma e o paladar da Cachaça. É geralmente usada para o “período de descanso”, que acentua a aspereza natural da Cachaça deixando-a mais saborosa.

Angico

Essa madeira transfere para a Cachaça aroma de ervas e cereais, é suave ao paladar e sem gosto residual.

Ariribá

Cachaças armazenadas e/ou envelhecidas nesta madeira apresentam uma cor levemente amarelada e aroma característico da delicadeza de um buquê de flores. Se distingue pela viscosidade e oleosidade da Cachaça.

Bálsamo

Cachaças armazenadas e/ou envelhecidas em Bálsamo apresentam uma cor amarelo esverdeada, um intenso aroma de ervas e um gosto levemente apimentado. Essas Cachaças, geralmente, possuem uma personalidade própria, peculiar e muito bem definida.

Castanheira

Em contato com a Castanheira as Cachaças se tornam mais suave e com uma cor levemente de bronze. Com aroma característico e sabor de castanha.

Grapia

A Grapia torna a Cachaça mais leve e suave, mas mantém a sua cor original.

Carvalho Americano

Cachaças armazenadas e/ou envelhecidas no Carvalho Americano apresentam uma cor dourada, aromas característicos da baunilha e do coco, sabor suave e um buquê aromático complexo.

Carvalho Europeu

Envelhecida e/ou armazenada no Carvalho Europeu, a Cachaça assume uma cor âmbar, além de intensos aromas e sabores característicos de amêndoas, nozes, castanhas, madeira tostada e taninos. É a madeira mais utilizada para envelhecimento tanto de Cachaças como outros destilados, como o Whisky, o Cogñac, o Rum e a Tequila.

Ipê

O Ipê transfere para as Cachaças uma cor âmbar escuro (tendendo a um tom alaranjado). Essas, geralmente, possuem sabor um tanto peculiar, muito apropriado para indivíduos de personalidade forte em busca de sabores notáveis.

Ipê-amarelo

Considerada uma árvore nacional, possui importância simbólica equivalente ao Pau-Brasil. A Cachaça apresenta tons alaranjados e um sabor suave.

Jatobá

Possui um aroma impressionante, levemente terroso e misturado com ervas, de amargura média. Gosto residual forte e intenso.

Jequitibá

Jequitibá Branco é indicado para barris de armazenamento de Cachaça, já que passa sabor e aromas quase imperceptíveis, além de fornecer uma cor pálida. Cachaças armazenadas e/ou envelhecidas em Jequitibá embora, praticamente sem alteração de coloração, apresentam uma suavidade peculiar no paladar em relação ao contato com esta madeira tão nobre.

jequitibá-rosa

O Jequitibá-rosa fornece uma cor dourada, aromas e sabores agradáveis, com um buquê aromático e complexo, similar ao do Carvalho Americano.

Louro-Canela

O Louro-canela deixa a Cachaça mais suave, oferecendo um sabor adocicado. Essa madeira afeta muito pouco a coloração da Cachaça.

Pau-Brasil

Geralmente, o envelhecimento usando essa madeira leva de médio a longo prazo (2 a 3 anos). Bom equilíbrio entre aromas doces e amargos (mistura de flores e ervas).

Angelim-araroba

Também conhecido como Angelim-coco. A Cachaça se torna amarelada e absorve o gosto acentuado dessa madeira.


Associe-se, seja uma voz ativa e participe de todas as discussões importantes que impactam o setor produtivo de Cachaça.
QUERO ME ASSOCIAR